“O zelo por tua casa me devora” (Jo 2,17)

Amados devotos da Senhora do Desterro, alegria e paz!

Estamos muito próximos da Festa da Páscoa do Senhor. Ao longo da Quaresma, Cristo, por meio de sua Igreja, nos faz o convite à conversão. Um chamado que deve nos permitir sairmos de nós mesmos, para nos deixar conduzir por Jesus, que se deixa devorar de zelo pela casa do Pai.

A afirmação de Jesus: “o zelo por tua casa me devora” (Jo 2,17) é um indicativo de que Ele jamais se deixou conduzir pelas práticas farisaicas, que distancia o ser humano do querer de Deus.

Assim nos apresenta o Evangelho: “tirai isso daqui. Não façais da casa de meu Pai um mercado”! (Jo 2,16). E ainda: “Destruí este santuário, e eu o levantarei em três dias” (Jo 2,19).

A comunidade de João nos alerta a perceber que este pensar de Jesus está embasado em sua preocupação de criar, nos seus seguidores, a consciência de que se faz necessário cuidar do Templo Igreja, mas sem se descuidar do templo vivo (corpo) do Espírito Santo, que somos todos nós.

A partir desta reflexão é que apresento a vocês um desejo do meu coração de pároco da Catedral: transformar sempre mais a nossa Igreja-Mãe em um lugar privilegiado de encontro com Deus.

Neste sentido, para os próximos dias, depois das devidas consultas aos membros do Conselho Paroquial de Economia e Administração, e também aos membros da Comissão dos Bens Culturais da Igreja da Diocese de Jundiaí, vamos passar por um processo de adequação no presbitério da Catedral.

Neste ano, a Paróquia da Catedral celebra 20 anos da dedicação de seu Templo e Altar. Em vista disso, como responsável primeiro da santificação dos que pela Catedral passam, para marcar a comemoração desta data, vamos realizar a adequação (complemento) do presbitério e aquisição do Altar, Mesa da Palavra e Pia Batismal de pedra, para realçar ainda mais dignidade e zelo pelos fiéis e para com nossa Igreja Catedral.

Bem sabemos que toda mudança traz um certo desconforto. Mas esta mudança se faz necessário, porque como se pode perceber, os altares laterais e altar-mor são de mármore branco. Por esse motivo o Altar, a Mesa da Palavra e Pia Batismal serão de pedras, sinalizando também que estes objetos sagrados são o Cristo, “a pedra que os construtores rejeitaram tornou-se a pedra angular” (Sl 118,22).

É em torno da Pedra Angular, que é o Cristo, que, com dignidade e alegria, celebramos os Sagrados Mistérios. O mesmo zelo que devorou o coração de Jesus pelas coisas do Pai, seja a motivação primeira para continuarmos a zelar por tudo e por todos que acorrem a nossa Igreja Catedral.

Mas não nos esqueçamos: a Páscoa que se aproxima deve suscitar em nossos corações o desejo de viver com intensidade o evento pascal que renova em nós o desejo de se deixar reconstruir por Jesus, que, tendo vencido a morte, nos faz vencedores.    

Aproveito a oportunidade para desejar a todos Feliz Páscoa!

No Espírito de Jesus,

Pe. Márcio Felipe

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

brasao-pb

© 2019 Catedral Nossa Senhora do Desterro – Jundiaí – SP
Desenvolvido por LAB Brasil Comunicação