“Em Jesus, com Maria, ter Esperança é ter a certeza da vida eterna”

Amados devotos da Senhora do Desterro, alegria e paz!

            Neste mês de novembro tivemos a oportunidade de celebrar três grandes momentos que merecem de nossa parte especial destaque: no dia primeiro a Solenidade de Todos os Santos; no dia 02 lembramo-nos dos nossos entes queridos (Finados), e, por fim, no dia 22/11 encerramos o ano litúrgico com a Solenidade de Cristo Rei do Universo.

            Percorrendo o mesmo caminho que fizemos até aqui, trazemos o tema que foi refletido no 4º dia da novena da padroeira: “Em Jesus, com Maria, ter Esperança é ter a certeza da vida eterna”. Este tema muito pode contribuir para que possamos viver com intensidade, não somente nos dias previstos, mas também no quotidiano de nossa existência, as festas que acima foram mencionadas.

            A Virgem Maria é um modelo a ser seguido. Amparados por Sua materna intercessão, percorremos o itinerário da fé que a levou a viver o projeto do Pai em sua vida, sem perder a Esperança.

            A Igreja, ao celebrar a Solenidade de Todos os Santos, quer sinalizar a nós que inúmeros homens e mulheres de Deus procuraram trilhar esse mesmo caminho, sem perder de vista o Cristo, que é a manifestação plena da Esperança do Pai. “Bem-aventurados os pobres no espírito, pois deles é o Reino dos céus” (Mt 5,3), é assim que Jesus se dirige aos que desejam ganhar a vida eterna.

            Já na comemoração dos fiéis defuntos, o Mestre nos mostra que a intenção de Deus é sempre a de salvar os que O temem. Até no último momento, e, por que não dizer, depois da morte Nosso Senhor, concede à Igreja que peregrina neste mundo, apresentar orações que possam apressar a chegada aos céus dos que no purgatório se encontram.      Assim está escrito no prefácio da missa dos fiéis defuntos I: “Senhor, para os que creem em vós, a vida não é tirada, mas transformada. E desfeito o nosso corpo mortal, nos é dado, nos céus, um corpo imperecível”.

            Eis o lugar que devemos almejar: o céu; eis o lugar que a Igreja deve apontar aos seus: a vida eterna! Não podemos nos deixar vencer pelo cansaço, pelas frustrações. Não! É preciso ter Esperança n’Aquele que a Virgem Maria nos indica, e nos pede: “fazei tudo o que Ele vos disser” (Jo 2,5).

            Temos a alegria de já, neste mundo, experimentar as alegrias da vida eterna. Assim é que a Solenidade de Cristo Rei do universo é um convite para que todos nós busquemos viver livres da escravidão que nos impede de viver o céu.

            De fato, podemos proclamar: “Em Jesus, com Maria, ter Esperança é ter a certeza da vida eterna”. Busquemos viver o testemunho de Maria, a Senhora do Desterro, que diante das dificuldades da vida, não hesitou em esperar no Senhor.  

No Espírito de Jesus,

Pe. Márcio Felipe de Souza Alves
Cura da Catedral N. Sra. do Desterro

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

brasao-pb

© 2019 Catedral Nossa Senhora do Desterro – Jundiaí – SP
Desenvolvido por LAB Brasil Comunicação