“Em Jesus, com Maria, ter Esperança é testemunhar a caridade”

Amados devotos da Senhora do Desterro, alegria e paz!

            Estamos por concluir o segundo mês do ano de 2021. Recordo-me de que na Novena da Padroeira 2020, refletimos sobre o tema da esperança. A Virgem Maria, a Senhora do Desterro, nossa Santa Padroeira, foi grande baluarte para a vivência do testemunhar a caridade, sem perder a esperança.

            “Se eu falasse as línguas dos homens e as dos anjos, mas não tivesse caridade, eu seria como um bronze que soa ou címbalo que retine. Se eu tivesse o dom da profecia, se conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, se tivesse toda a fé, a ponto de remover montanhas, mas não tivesse caridade, eu nada seria” (1Cor 13,1-2).

            Era desta maneira que, frente às contradições que desanimavam a comunidade de Corinto, o apóstolo Paulo motivava os fiéis daquela comunidade a testemunhar a caridade não somente com palavras, mas com a vida e as ações.

            Sendo uma das três virtudes teologais, a esperança só poderá ter sentido aos que a buscam se, antes de tudo, por terem decidido seguir Jesus Cristo, procurarem a caridade como um estilo de vida, que, mesmo frente aos desafios, envolve o coração dos que temem a Deus.

            O exemplo de Nossa Senhora, quando diante da crueldade de Herodes, em querer tirar a vida de seu Filho, é um indicativo do quanto Ela se deixou continuar a ficar repleta da caridade que vem de Deus. Daí, renunciar à própria vida, para assumir a vontade de Deus. Eis a escolha de Maria: tem esperança, testemunha a caridade, e nos ensina, com o seu exemplo, que podemos superar todas as diferenças, para nos revestir d’Aquele que nos preenche da caridade que vem de Seu coração.

            “Atualmente permanecem estas três: a fé, a esperança, a caridade. Mas a maior delas é a caridade” (1Cor 13,13).

            Desejo de coração, mesmo com todos os dramas que temos vivido por causa da pandemia da COVID-19, que os nossos olhos jamais se desviem das coisas de Deus.

O que a nossa boca proclamou: “Em Jesus, com Maria, ter Esperança é testemunhar a caridade”, seja para nós a certeza de que dias melhores estão por vir. E enquanto isso não acontece, que a esperança desperte em nós a fé, para que assim a nossa vida fique repleta de caridade.

             No Espírito de Jesus,

Pe. Márcio Felipe de Souza Alves

Cura da Catedral N. Sra. do Desterro

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

brasao-pb

© 2019 Catedral Nossa Senhora do Desterro – Jundiaí – SP
Desenvolvido por LAB Brasil Comunicação