“Em Jesus, com Maria, ter Esperança é acreditar em Deus”

Amados devotos da Senhora do Desterro, alegria e paz!

            Em comunhão com o Papa Francisco, nestes últimos dias quaresmais, temos a oportunidade de continuar na presença de Jesus, que subiu a Jerusalém (Mt 20,18), para sofrer a paixão, motivado por uma certeza: acreditou que o Pai estava com Ele!

            Nestes dias que antecedem a Páscoa do Senhor, olhamos para o exemplo de Maria que, aos pés da cruz, acreditou em Deus. Diante do sofrimento de seu Filho, Ela também sofreu, mas não perdeu a Esperança.

            Por vezes, Deus permite que desçamos dos nossos pecados, e, como que obrigatoriamente, tomemos um outro caminho, o caminho de Jerusalém, para que assim possamos perceber que as provas da vida não são para nos diminuir, nem muito menos para pensarmos que porventura Deus tenha se esquecido de nós, ou esteja nos castigando. Não!

            Subir a Jerusalém é se deixar envolver pelo discurso de Jesus, que num primeiro momento nos deixa confusos, mas ao mesmo tempo se torna encorajador: “quem quiser salvar a sua vida, este a perderá; mas quem perder a sua vida por causa de mim, este a salvará” (Lc 9,24).

            Diante desta perspectiva, podemos afirmar que a Virgem Maria é sinal e modelo perfeito de ser humano que faz a escolha de perder a vida, fazendo a vontade de Deus, acreditando n’Ele, e, mesmo diante do que parece cruel (a morte de seu Filho), não perde a Esperança.

Maria se deixa envolver pelo silêncio, que tomou conta de toda a humanidade, no momento em que Jesus se entrega nas mãos do Pai. Parece-nos, que naquele momento de dor, Deus estava completamente indiferente ao sofrimento dos que contemplavam o acontecimento cruel da cruz.

É assim que muitos, que não têm esperança, e nem acreditam em Deus, acabam ficando, quando o sofrimento bate à porta: pensam que Deus seja insensível.

Quando afirmamos: Em Jesus, com Maria, ter Esperança é acreditar em Deus”, queremos sinalizar, que se porventura ficamos desanimados com as contrariedades da vida, isso não pode nos amedrontar.

Unidos sempre a Jesus, e sob a proteção da Virgem Maria, podemos encontrar o consolo que nos permite superar todas as aventuras que a vida nos impõe, sem deixar que roubem de nós o que nutre a nossa fé, alimenta a nossa esperança e fortalece a nossa caridade: acreditar no Deus que cumpriu a promessa de estar conosco.

Desejo de coração que a paz do ressuscitado inunde os nossos corações da certeza de que, com a Páscoa de Jesus, dias melhores nascerão.

Feliz Páscoa!  

             No Espírito de Jesus,

Pe. Márcio Felipe de Souza Alves
Cura da Catedral N. Sra. do Desterro

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

brasao-pb

© 2019 Catedral Nossa Senhora do Desterro – Jundiaí – SP
Desenvolvido por LAB Brasil Comunicação