INFORMAÇÃO SEM SABEDORIA

Caros casais das equipes do ECC da Catedral, alegria e paz!

            Dando sequência ao nosso tema de estudo, à luz da Carta Encíclica Fratelli Tutti, sobre a fraternidade e amizade social, o Papa Francisco nos ensina que “a verdadeira sabedoria pressupõe o encontro com a realidade. Hoje, porém, tudo se pode produzir, dissimular, modificar” (FT nº 47).

            Infelizmente vivemos numa sociedade onde cada vez mais prevalece o pensamento dos poderosos deste mundo, onde, demasiadamente, a sabedoria dá lugar à ignorância dos que insistem em massacrar os que desejam se pautar pelo projeto de Jesus Cristo: “eu vim para que tenham vida, e a tenham em abundância” (Jo 10,10).

            Na vida a dois, se faz necessário, por parte dos cônjuges, insistir numa vivência que proporcione a atitude do sentar-se para escutar o outro. Podemos dizer que, quando o casal se dispõe a fazer a experiência da escuta, se rompe o processo de surdez pelo qual o mundo moderno está passando.

            Assim nos assinala o Papa: “às vezes a velocidade do mundo moderno nos impede de escutar bem o que o outro diz. Quando está no seu diálogo, já o interrompemos e queremos replicar quando ele ainda não acabou de falar. Não devemos perder a capacidade de escuta” (FT n° 48). 

            Eis uma virtude que falta para a humanidade: escutar! Ouvir a voz d’Aquele que diariamente fala conosco: Jesus Cristo! Não podemos escutar o Mestre, se não fechamos os nossos ouvidos para os ruídos dos tempos atuais.

            Silêncio e escuta, é o caminho que devemos abraçar para a vivência do apostolado que assumimos em nosso batismo.

            Como cristãos batizados, nos tornamos discípulos do Senhor, e, por isso, não podemos perder a Esperança de que é possível superar os ruídos que tanto insistem em tirar a capacidade de escuta dos que querem viver o discipulado, trilhar o caminho do silêncio, onde se poder ouvir a Deus.

            Quando falamos em Esperança, não devemos pensar que se trata de algo abstrato, sem ousadia. Ao contrário, “a esperança é ousada, sabe olhar para além das comodidades pessoais, das pequenas seguranças e compensações que reduzem o horizonte, para se abrir aos grandes ideais que tornam a vida mais bela e digna” (FT nº 55).        

            Desejo de coração que as nossas equipes do ECC, bem como cada casal, sejam sinal de Esperança. Que nesta Páscoa, possamos ficar repletos da sabedoria que vem do céu.

No Espírito de Jesus,

Pe. Márcio Felipe de Souza Alves
Cura da Catedral N. Sra. do Desterro

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

brasao-pb

© 2019 Catedral Nossa Senhora do Desterro – Jundiaí – SP
Desenvolvido por LAB Brasil Comunicação